quarta-feira, 23 de julho de 2014

DETERMINISMO ARMINIANO



Por Steve Hays

            Joel Green está na lista dos maiores eruditos arminianos do NT. Ironicamente, há um sentido no qual Green é mais determinista do que calvinistas. Como um fisicalista, ele esposa o determinismo físico (pelo menos acima do nível subatômico). Ele acredita que nossas escolhas são reduzíveis aos estados do cérebro. O que nós tomamos como sendo escolhas conscientes são geralmente o efeito dos estados do cérebro subconsciente, sobre o qual nós não temos controle. Em contraste, o calvinismo é comprometido com determinismo, mas não com o determinismo físico, e a maioria dos calvinistas são dualistas de substância.

(1) Eu sou um metodista, mas considero a visão de liberdade da minha tradição como fora do pensamento comum. Eu faço essa afirmação baseado nas considerações bíblicas e neurocientíficas (e neuro-filosóficas).

(2) Eu não sou um determinista. Porém, eu estou convencido pela evidência neurocientífica de que a maior parte do que nós fazemos como humanos nós fazemos em um nível pré-consciente (e assim em um nível que não se eleva ao nível do exercício do livre arbítrio). Eu considero a evidência bíblica como congruente com este entendimento, e o material que eu tenho discutido em Body, Soul and Human Life sugere por que isto é assim.

Tradução: Francisco Alison Silva Aquino

Fonte: http://triablogue.blogspot.com.br/2014/06/arminian-determinism.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário