sábado, 20 de setembro de 2014

TEXTOS DE PROVA ANOTADOS: UM CASO EXEGÉTICO PARA O CALVINISMO – Pv 21.1



Como corrente de águas é o coração do rei na mão do Senhor; ele o inclina para onde quer.” (Pv 21.1)

            A maestria inescrutável de Deus se estende aos reis, os mais poderosos dos seres humanos, e ao coração, o membro mais livre deles. O Senhor rege até mesmo o mais “livre” e poderoso dos seres humanos (veja 16.14-15; 19.12; 20.2).

            Como o coração do indivíduo determina e dirige cada movimento dele, o coração do rei determina a direção e o bem-estar da nação (veja os vers. 10-15). O domínio inescrutável de Deus dirige o rei, que tem em suas mãos a vida e a morte dos seus súditos (16.10-15). Aqui o antropomorfismo ensina que Deus guia o coração do rei de acordo com o beneplácito do Senhor. A metáfora é um canal de água. Agricultores na Mesopotâmia e no Egito desviam a água ao colocar barragens e outras obstruções no fluxo da corrente para dirigir a água para os seus campos e jardins. Os agricultores palestinos dependiam da chuva (Veja Dt 11.10-12), mas devem ter capturado e dirigido a água para onde ela era mais necessitada. A direção dos ribeiros é fixada. O Senhor é o agricultor; o coração do rei é o canal flexível. (B. Waltke, The Book of Proverbs: Chapters 15-31 (Eerdmans 2005), 167-168.)

Tradução: Francisco Alison Silva Aquino


Nenhum comentário:

Postar um comentário