sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

ELEIÇÃO CONDICIONAL OU APOSTASIA?



Por Steve Hays

            De um lado:

“Arminianos creem que é necessário para o redimido perseverar em fé salvadora a fim de obter a vida eterna na era vindoura (salvação final). Nós mantemos que crentes verdadeiros que experimentaram regeneração genuína podem, no entanto, cair da fé e perecer eternamente. Nós tomamos as palavras de Jesus literalmente e seriamente: “Aquele que perseverar até o fim será salvo.” Nós mantemos que é responsabilidade do crente continuar em fé salvadora embora reconhecendo a dependência da graça e poder de Deus para isso.”


“Estes versos (Hb 10.28-29) põem grande dificuldade para o calvinismo e tem suportado alguns dos mais infelizes atos de tortura exegética por aqueles que desesperadamente tentaram manter suas doutrinas para longe do naufrágio sobre as implicações claras destes versos.”


            Por outro lado:

“Eu subscrevo a mesma declaração de fé que a Society of Evangelical Arminians (SEA)”:

‘Nós cremos que a graça salvadora de Deus é resistível, que a eleição para a salvação é condicional à fé em Cristo, e que perseverar em fé é necessário para a salvação final.’”


            Ben tem se envolvido em um dilema muito forte. De um lado ele subscreve a eleição condicional. Nesta visão, Deus não apenas prevê quem os crentes serão, mas escolheu o crente com base na fé prevista.

            Mas neste evento, o crente não pode ser incrédulo. Uma vez que eles foram preconhecidos a serem crentes, e eleitos com base na fé deles, eles não são mais livres para fazerem o contrário. Se a fé deles não é apenas prevista, mas Deus os escolheu com base na fé deles, então a apostasia não é uma opção viva para eles. Eles não podem ainda ser livres para fazer contrário.

            Se, portanto, Ben, assim como todos os outros membros da SEA, são comprometidos com a eleição condicional, então — por sua própria admissão — arminianos não tomam as palavras de Jesus seriamente. Arminianos devem se envolver em tortura exegética para desesperadamente manterem seu dogma da eleição condicional longe do naufrágio sobre implicações claras da escritura em relação à apostasia.  

Tradução: Francisco Alison Silva Aquino

Fonte: http://triablogue.blogspot.com.br/2009/08/conditional-election-or-apostasy.html

Um comentário:

  1. Eles mesmos caem em suas armadilhas,rsss entram em contradição entere eles mesmos

    ResponderExcluir