quarta-feira, 20 de maio de 2015

TEXTOS DE PROVA ARMINIANOS (PARTE IV)



Por Steve Hays
           
10) II Co 5.14-15, 19

“Porque o amor de Cristo nos constrange, julgando nós assim: que, se um morreu por todos, logo todos morreram. E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.” (2 Coríntios 5.14,15)

“Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação.” (2 Coríntios 5.19)

“Isto provavelmente significa que alguém morreu como representante de todo o seu povo, e, portanto todos eles são considerados como tendo morrido na pessoa do representante deles” 

F. F. Bruce, I & II Corinthians, 207.

“A maioria dos comentaristas admitem que a leitura mais sensata é tomar pantes em todas as três ocorrências como sendo coextensiva... Em muitas maneiras o significado do verso direciona esta única palavra [ara] : Cristo morreu por todos, portanto todos morreram. O ponto que Paulo quer fazer, a propósito, é que a morte de Cristo resulta na morte espiritual de outros, tal que (kai) Ele morreu  por todos de modo que (hina) aqueles que vivem (tendo morrido em Cristo) não deveriam viver mais para si mesmos mas para aquele que morreu por eles e ressuscitou (v.55). Em outras palavras, a morte de Cristo é tanto eficaz quanto intencional e revela que há uma união implícita entre Cristo e aqueles por quem Ele morreu, algo que Paulo deixa mais explícito em Rm 6.1-11.

J. Gibson, "For Whom Did Christ Die?," From Heaven He Came and Sought Her, 303.

11) I Tm 2.4-6; 4.10; Tt 2.11

“Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade. Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo.” (I Timóteo 2.4-6)

“Porque para isto trabalhamos e somos injuriados, pois esperamos no Deus vivo, que é o Salvador de todos os homens, principalmente dos fiéis.” (I Timóteo 4.10)

“Porque a graça salvadora de Deus se há manifestado a todos os homens,” (Tito 2.11)

“A referência a ‘todos os homens’, que continua o termo de universalidade nesta passagem, é às vezes mal interpretado. A referência é feita principalmente com a missão paulina aos Gentios em mente (v.7). Mas a razão por trás da justificação de Paulo desta missão universal é quase certamente o falso ensino, com sua abordagem centrada na Torá para vida que incluía ou uma tendência exclusivista ou uma minimização da missão gentílica. O foco de Paulo é na construção de um povo de Deus que incorpora todas as pessoas independentemente das condições étnicas, so ciais ou econômicas.”

P. Towner, The Letters to Timothy and Titus, 177-178.

“Pode ser que eles [falsos mestres] estivessem consumidos com genealogias porque eles restringiram a salvação a certas linhas étnicas (I Tm 1.4). Quando Paulo diz que Deus deseja que todos sejam salvos (I Tm 2.4) e que Cristo foi o preço de redenção por todos (I Tm 2.6), ele pode estar respondendo a alguns que excluíam os Gentios da salvação por razões genealógicas. Paulo contra-ataca os mestres judeus (Tt 1.10, 14-15; 3.9) que constroem genealogias para excluir alguns da salvação.”

T. Schreiner, Paul: Apostle of God's Glory in Christ, 184-85.

“Esses problemas desaparecem se nós aceitamos a outra tradução possível ‘para ser mais preciso, a saber, eu quero dizer’. O ‘todos’ é assim limitado aqui aos crentes”

I. H. Marshall, Pastoral Epistles, 556.


 Tradução: Francisco Alison Silva Aquino





2 comentários:

  1. Mero malabarismo teológico para continuar insistindo com o ponto de vista calvinista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é uma refutação? Só pra constar, o último comentário (I Tm 4.10) deste artigo é de um arminiano.

      Excluir